SPED Fiscal: O que é?

Esse termo é comum no dia-dia dos varejistas brasileiros, mas não é difícil que a maioria das pessoas que se deparam com esse em seu cotidiano não saibam o que ele realmente significa.

Então… o que é?

O Sistema Público de Escrituração Digital, ou SPED, é uma forma que o governo federal criou para facilitar o recebimento das informações fiscais e contábeis das empresas. Isso se faz por meio de um sistema que é uma central onde se realizam as obrigações empresarias com o FISCO.

Existem três projetos dentro do SPED

É com a integração desses projetos que se fazem possíveis as distinções de fiscalizações municipais, estaduais e federais. Os três projetos são:

SPED Contábil: é o SPED onde são registradas todas as ações da vida contábil de uma empresa, que em conjunto com a contabilidade entrega essas informações a Receita Federal.

SPED Fiscal: Com ele, a Receita Federal e os órgãos fazendários estaduais recebem dos contribuintes todas as informações que precisam sobre a apuração de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

SPED Contribuições: Apura os valores referentes aos impostos do PIS e COFINS em caráter Federal.

Assim, fica muito mais fácil e rápido para os governos conseguirem realizar o fisco e também garante que haja o cumprimento das obrigações fiscais por parte dos comerciantes. Outro motivo do SPED ter sido criado é a facilidade de acesso as obrigações e informações fiscais por parte dos contribuintes.

Além disso, o SPED também é o responsável por aposentar a necessidade da escrituração fiscal e contábil de forma física.

A introdução do SPED na vida do varejista trouxe algumas vantagens significativas como a que foi citada acima, com a redução dos gastos em impressão e papel. Mas esse não é o único beneficio que o SPED traz. O SPED também trouxe uma padronização da forma de envio de informações, ação que reduz a burocracia e o tempo que o varejista gasta para realizar essas obrigações e evita ocorridos gerados por desorganização como a sonegação involuntária que pode resultar em multas e muita dor de cabeça para o comerciante varejista.

Conclusão

SPED é um assunto muito grande e complexo. O intuito desse artigo é informar sobre o básico dessa forma de fiscalização e introduzir um assunto que será abordado mais a fundo nos próximos posts do blog, fiquem de olho!

Ficou alguma dúvida sobre esse assunto ou esta procurando um sistema de gestão perfeito para seu varejo? É só entrar em contato com a Ideal: