O Que é PIX e Como Ele Irá Melhorar a Forma Como Realizamos Transações Bancárias.

O PIX é um novo sistema desenvolvido pelo Banco Central do Brasil que substituirá antigos meios como TED e DOC. O PIX trará mais vantagens e rapidez nos processos como transferências bancárias, pagamentos e até recolhimentos de impostos.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DESSE NOVO SISTEMA?

As vantagens do PIX sobre os antigos sistemas de pagamento vão desde a rapidez nas transferências, praticidade e até segurança.

4806_Easy-Resize.com

  • Velocidade nas transferências: o PIX permitirá a transferência de forma instantânea, ou quase, com média de tempo de transferência e pagamentos de 10 segundos. Atualmente, apesar de já existirem formas mais rápidas, para alguns bancos ainda há a necessidade de no mínimo um dia útil para a finalização da movimentação.
  • Disponibilidade: como citado acima, alguns bancos necessitam de mais tempo para a realização completa da transferência e além disso é necessário que se faça somente nos dias úteis. No PIX, não há essa necessidade, pois há a funcionalidade do sistema 24 horas por dia e 7 dias por semana. Ou seja, um pagamento realizado em uma sexta à noite, por exemplo, estará disponível segundos depois na conta do recebedor e não somente na segunda-feira da próxima semana como ocorre atualmente.
  • Segurança: por se tratar de um sistema desenvolvido pelo Banco Central, há bem menos chances de existirem vulnerabilidades a fraudes fiscais e ataques de hackers. Outra medida que melhora tanto a segurança quanto a rapidez das transações são os Códigos Identificadores chamados de Chave PIX.  Chave PIX: mais um diferencial do PIX é que com ele não são necessárias informações especificamente bancárias, como número de conta e agência. A chave PIX torna necessárias somente informações básicas como CPF e/ou CNPJ, número de telefone ou e-mail. Com essas informações cadastradas já se tornam possíveis também as transferências por meio de código QR (muito utilizado no PICPAY, por exemplo) e por aproximação (utilizadas nas maquininhas de cartões com os próprios cartões, dispositivos mobiles e outros dispositivos com suporte a NFC como smartwatches), caso o usuário não queira utilizar nenhum desses meios como chave, o sistema ainda abre a opção de gerar uma chave aleatória. Por conta, cada pessoa física tem o direito de ter o limite de 5 chaves simultâneas, já as pessoas jurídicas tem esse limite aumentado para 20 chaves em cada conta. Porém, não existe a possibilidade de usar a mesma chave em contas diferentes já que a chave é o endereço necessário nas transferências e pagamentos via PIX. O cadastramento das chaves começa dia 05 de outubro.
  • Melhor organização de pagamentos: como o PIX dá aos usuários a possibilidade de criação de várias chaves, os donos de cada conta podem definir instituições de pagamentos para cada chave. Por exemplo, a chave com número de telefone pode ser utilizada para transações com parentes, a chave do e-mail para os amigos e chaves de criação aleatória podem (e é aconselhado) ser utilizadas quando as transações forem com pessoas em que o usuário não quer compartilhar informações pessoais.

People using mobile bank for remittance of money. Man and woman with smartphones sending coins to each other. Vector illustration for cashless transactions, financial app, payment transfer concept

 

O PIX TAMBÉM AGILIZA O MEU COMÉRCIO?

Sim. Pelo fato de o PIX ter suporte para QRCODE e pagamentos por meio de aproximação (NFC), o comerciante que conta com um bom PDV, como o que é disponibilizado pelo sistema UNIPLUS, poderá optar por adicionar essas opções de pagamento para seus clientes.

Qr code payment, E wallet , cashless technology concept. Man scaning  tag in Coffee shop accepted generate digital pay without money.Qr code payment, E wallet , cashless technology concept. Man scanning  tag in Coffee shop accepted generate digital pay without money.

 

 

QUEM PODE TER O PIX?

Pessoas, empresas, órgãos do governo… todos. Só são necessárias contas correntes, poupanças ou contas de pagamentos de qualquer instituição que já estiver registrada no PIX.

QUANTO VOU PRECISAR PAGAR PARA UTILIZAR O PIX?

É grátis! O Banco Central definiu que transferências e pagamentos realizados por meio do PIX são gratuitos, porém somente para pessoas físicas. Os usuários do PIX cadastrados como pessoa jurídica deverão pagar determinado custo ainda não publicado pelo Banco Central. Mas o que já se sabe é que as taxas serão menores que as atuais pagas pelas transferências por meio de DOCs e TEDs.

TED E DOC DEIXARÃO DE EXISTIR?

Não, o TED e o DOC não deixarão de existir. Porém, com a chegada do PIX e de todas suas novas funcionalidades é possível que essas formas de pagamentos e transferências sejam deixadas de lado e até caiam no desuso. Mas o usuário do PIX ainda poderá realizar as transferências e pagamentos “a moda antiga” desde que seu banco continue disponibilizando essas funções. O PIX JÁ ESTÁ DISPONÍVEL? Em alguns bancos, principalmente os que só atuam de forma digital, como Nubank e Inter, já é possível a realização do cadastro que te dá direito de utilizar o PIX, porém ainda não é o PIX em si, funciona como um pré-registro. O foco de funcionamento do PIX é a partir de 2021 e o sistema estará disponível em sua fase final no dia 16 de novembro deste ano.

AFINAL, VALE A PENA COMEÇAR A UTILIZAR O PIX?

Mesmo carecendo de algumas informações, que o Banco Central ainda ira publicar, o PIX já se mostra a forma mais vantajosa em termos de rapidez e segurança para pessoas físicas ou jurídicas que utilizam de transferências bancárias frequentemente, o PIX também traz vantagens consideráveis no âmbito de taxas fiscais por ser grátis para pessoas físicas e mais barato, quando em comparação com meios de pagamentos e transferências atuais, para pessoas jurídicas. Aos poucos o Banco Central irá liberar tanto mais informações quanto funcionalidades para esse novo sistema que estará presente no futuro.

Ainda tem duvidas sobre o PIX ou está procurando um ótimo sistema de automação para sua empresa? Fale com a Ideal: